sexta-feira, agosto 06, 2010

Bad Movie / Good Movie



"PREDADORES" e "A PROVA DE MORTE"

Aqui vai uma breve análise sobre estes 2 filmes, que vi esta semana. Eu quero fazer um podcast pro blog, mas ainda não consegui fazer da maneira que quero; e a análise destes filmes seria em vídeo, mas vai ficar pra outra oportunidade.

Bem, Predadores então. É ruim, bem ruim. FIM.
Tááá, eu falou um pouco sobre. O filme retoma a mitologia de "Predador", sucesso do cinema-ação de 1987, com A. Schwarzenegger. O atual foi dirigido por Nimrod Antal, cuja filmografia anterior não me é familiar. A produção é de Robert Rodriguez, que já dirigiu Sin City, Planeta Terror, e Machete(que estréia em breve). Ficou "famoso" por fazer bons filmes gastando pouco.
Predadores começa com um grupo de mercenários, ex-soldados- etc, que caem de para-quedas(literalmente) em um local desconhecido, onde na verdade serão a caça numa espécie de "jogo" promovido pelos Predadores.
O problema do filme começa onde acaba a sinopse acima, pois não há mais nada. O filme é só isso... se você assistir o trailer, provavelmente não haverá nada no filme para surpreendê-lo. Primeiro, não gostei da escolha de usar uma fórmula "batida" de um grupo de 6, 7, 8 pessoas, onde sempre há um negro (sério pessoal, sem racismos aqui, mas parece que a produção do filme coloca um afro-descendente lá por obrigação), um latino, um isso um aquilo... mais parece piada do que filme. E esse excesso de personagens impede que o filme se aprofunde em suas histórias. A não ser que você considere uma cena do tipo "olhe, a foto dos meus filhos pequenos" aprofundar-se na personagem. [aí você é uma pessoa muito feliz].
A ação, que é um fundamental num filme desses infelizmente esta também saiu prejudicada.Admito que não achei Adrien Brody com cara de "action-man", mas ele saiu-se bem. E o parâmetro de comparação aqui é Schwazernegger. Mesmo assim, as cenas de ação não empolgam.
Devo relatar que uma das personagens principais é representada pela brasileira Alice Braga. Ela saiu-se bem no papel, mas dá para perceber que o inglês não é "original" quando as falas são mais longas. Não estou reclamando, mas fiquei curioso se os expectadores norte-americanos criticaram ou não sua atuação.

Por fim, o filme é fraco, tem uma "premissa" simples e que não se desenvolve durante o filme. Podem ver a título de curiosidade, mas eu não recomendo.

Vai o trailer, para registro:


(CONTINUA NO PRÓXIMO POST)

3 comentários:

Membros da Comissão disse...

Kétlin disse:

Ótimo post!

Ahhh...uma pena que o Roberto Rodrrriiiguez tenha deixado a desejar dessa vez. Mas fzer oq, neh?
Machete serve de redenção.

O Tarantino, por sua vez, é ótimo! Adoro ele!!! Talvez por isso tenha tanta complacência pelo vocalista do Skank... Só não gosto quando o moço exacerba o lado sádico. Me falta estômago.

=*s

João Vicente disse...

Sobre o lado sádico, eu sei que vc está falando do filme Sin City, que foi dirigido por Robert Rodriguez :)
=*s

Membros da Comissão disse...

Ketlin disse:

Meu foco no comentário foi o "Albergue" (Tarantino = produtor execurivo), sendo que nem tive coragem suficiente para assisitir...

Pois é...Sin city também não me deixou feliz, saí do cinema com o estômago embrulhado...O Roberto também me desagrada algumas vezes...

Kill Bill é beeem mais fofinho :]
Até "amiguinhos" por natureza é light nessas horas...

=***s