domingo, junho 20, 2010

TRANSPLANTE AUTÓLOGO DE CÉLULAS TRONCO HEMATOPOIÉTICAS

Agora posso dizer que estou me encaminhando para a parte final do tratamento, que começou em setembro do ano passado (2009). O processo foi longo, e acabou extendendo-se um pouco mais, pois após a primeira quimioterapia o tumor que havia diminuído voltou a crescer.
Então veio mais um esquema de quimioterapia, e a preparação para o transplante. Tive a oportunidade de fazer este processo em um hospital de São Paulo, e tudo até agora correu perfeitamente; tenho certeza que continuará assim.
Desta vez precisei ficar longe de Criciúma, a partir do final de fevereiro, e desde então só passei 3 semanas em casa. Aqui em São Paulo, conseguimos um "flat" próximo ao hospital, o que é muito importante e facilitou as coisas.

O transplante de medula óssea, no meu caso, será autólogo - eu mesmo sou o doador. Isto elimina o problema da rejeição e a necessidade de tomar imunossuprossores (medicações que diminuem a resposta imunológica).

Depois disso, vem um período em SP, até que minha nova medula óssea me permita voltar para casa.

Enquanto isso, muitos livros, artigos, jogos, filmes, e minha guitarra, que dessa vez veio junto comigo para o hospital.

Abraços e até a próxima!

2 comentários:

C@rin disse...

Oi João Vicente!

Bom ter notícias suas!
Nesse seu post parece que estou vendo a minha história, e a sua dará certo, assim como a minha. Parabéns!

Como sempre digo, a palavra 'transplante' assusta mais do que deveria, pois pra quem já fez quimio, não há tanta diferença.

Grande abraço,

Carin

C@rin disse...

Oi!

Pelo que a Bruna me disse, você já recebeu as células tronco, agora é esperar a medula 'pegar' e correr pro abraço, deixar a vida seguir.

Grande abraço,

Carin